Culturas Marítimas e Ambiente

Investigador responsável: Inês Amorim

Desde a sua fundação que o CITCEM tem privilegiado o apoio à investigação e o desenvolvimento de acções que colocam em evidência a relação entre o mar, no seu sentido mais amplo - oceanos, bordas marítimas e rios; e os homens (veja-se II Encontro CITCEM), promovendo a multiplicação de perspectivas de análise e de tópicos abordados (veja-se IV Encontro CITCEM).

Objetivos gerais

  • Análise da construção e evolução da IDENTIDADE e MEMÓRIA marítimas (universo laboral, familiar, cultural, mental, religioso, etc.).
  • Valorização do património marítimo regional e da identidade marítima da região.
  • Aprofundar a relação, na longa duração, da especificidade dos recursos marítimos e costeiros (fauna, flora, sal) e da sua exploração (pesca e aquacultura, salicultura, floresta e orizicultura), numa dinâmica de interacções entre ambiente e processos sociais, económicos e tecnológicos.
  • Problematizar a dialética dos recursos (ecossistemas, mudanças climáticas, esgotamento); da procura desses recursos (população, mobilidade, conhecimento, capitais) e da tecnologia (aparelhos e procedimentos, legislação, efeitos perversos da utilização, conflitos).
  • Estudo da ‘natureza em si’, englobando os humanos, analisando o comportamento das espécies, incluindo as cultivadas e as domesticadas, e a sua circulação, disseminação, transferência e adaptação.
  • Observação da interação socioeconómica entre o homem e a natureza, considerando os fenómenos de produção, reprodução, costumes, e conflitos.
  • Análise da ‘interação mental’ – mitos, ideologias, e todas as formas de pensar e representar a natureza.

Objetivos específicos

  • Promover o desenvolvimento de projetos dentro das áreas preferenciais gerais, entre as quais:
    • Sustentabilidade dos recursos: ciência, técnica e indústria;
    • Transformação das paisagens: urbanismo e frentes marítimas;
    • Movimentos migratórios e atitudes sociais: pobreza, riqueza e bem-estar; inclusão e exclusão; género e idade;
    • Narrativas sobre o ambiente: lugares, memórias e mudanças.
    • Corpo e saúde: vulnerabilidades e resistência;
  • Contribuir para uma educação ambiental, demonstrando, com evidências empíricas baseadas no estudo do passado, os impactos ambientais decorrentes de acções e comportamentos humanos, nomeadamente das próprias comunidades marítimas.
  • Criar um portal on-line que concentre inventariações de narrativas, representações, patrimónios e estudos sobre comunidades marítimas e da sua relação com o ambiente.
  • Dar continuidade à base de dados biobibliográfica sobre culturas marítimas Pesquisa Bibliográfica sobre Culturas Marítimas http://projectos.socgeografialisboa.pt/pbcm/#!/home, em parceria com a Sociedade de Geografia de Lisboa.
  • Dinamizar a Rede Portuguesa de História Ambiental (REPORT(H)A), e como membro fundador articular-se com os centros de investigação portugueses e de outros países, associando-se à Rede Europeia de História Ambiental (ESEH site).
  • Dinamizar fóruns de discussão, que incluam actores sociais, nomeadamente museus e centros interpretativos.
  • Colaborar com unidades de investigação no âmbito de protocolos institucionais já assinados entre o CITCEM e algumas autarquias e museus, nomeadamente a UPTEC MAR - Pólo do Mar do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, o CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental e o CIEMar-Ílhavo - Centro de Investigação e Empreendedorismo do Museu Marítimo de Ílhavo.
  • Promover conferências que permitam debater e aprofundar perspetivas históricas sobre as principais questões decorrentes da mudança dos paradigmas ambientais, em articulação com instituições parceiras.
  • Conceber exposições temáticas.
  • Publicar trabalhos de disseminação e discussão entre as comunidades marítimas (v.g. recursos marinhos; ambiente e usos económicos do mar; urbanismo em zonas de costa; etc.).
  • Organizar cursos de formação e summer schools em história ambiental, turismo e património cultural.

Corpo de investigadores e coordenação

Uma rede de investigadores integrados e colaboradores que inclui estudantes de pós-graduação – mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos, das mais diversas áreas: historiadores, arqueólogos, historiadores de arte, literatura, museologia e mediação patrimonial, e em articulação com investigadores de outras áreas disciplinares (biologia, engenharia, direito, medicina, etc.).

O coordenador/investigador responsável (IR) constitui o elemento de ligação entre os membros, assim como com as restantes Linhas Temáticas (em particular a Linha "Coesão Territorial" e com os restantes grupos de Investigação, Memória, Património e Construção de Identidades, História das Populações, Memória, Literatura e Dialogo Internacional e Sociabilidades, Práticas e Formas de Sentimento Religioso.

Compete-lhe, igualmente, a promoção de actividades no âmbito de protocolos institucionais já assinados entre o CITCEM e algumas autarquias, museus, empresas e I&D, assim como promover outras parcerias com empresas, tornando possíveis iniciativas com impacto visível na economia, cultura marítimas e ambientais.