José Ricardo Moreno Pinho

Colaborador

Informação pessoal

Nome: José Ricardo Moreno Pinho

Agregação: Colaborador

Grau académico: Doutoramento

Categoria profissional:

Instituição: Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Email: josericardomoreno@hotmail.com

Sumário

Doutor em História, atualmente é Professor e Coordenador da Graduação em História do Departamento de Educação do Campus de Alagoinhas e Professor Permanente no Programa de Pós Graduação em História Regional e Local, no Campus de Santo Antonio de Jesus/UNEB. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da África, do Brasil e da Bahia. Atuando principalmente nos seguintes temas: História portuária, abastecimento, Salvador, médio são francisco e escravidão.

Grupos de investigação

TV - Valores de Transação/ Valores em Transição

Grau académico

Instituição: Universidade Federal Fluminense (UFF)

Ano: 2015

Grau: Doutoramento

Teses de Mestrado / Doutoramento / Pós-Doutoramento

2011 - 2015

DOUTORADO EM HISTÓRIA. 
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil. (Conceito CAPES 7) 
Título: AÇAMBARCADORES E FAMÉLICOS: AS ESTRATÉGIAS DO CAPITAL PORTUÁRIO SOTEROPOLITANO E SUAS REPERCUSSÕES (1850 a 1930), Ano de obtenção: 2015. 
Orientador: CESAR TEIXEIRA HONORATO. 
Bolsista do(a): Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Brasil. 
Palavras-chave: BAHIA; FAMÉLIOS; PORTO.
Grande área: Ciências Humanas/ História

 

1999 - 2001

Mestrado em História (Conceito CAPES 4). 
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil. 
Título: Escravos quilombolas ou meeiros - escraviodão e cultura política no médio São Francisco (1830 - 1888),Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Lina Maria Brandão de Aras.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Palavras-chave: BAHIA; ESCRAVIDÃO; MÉDIO SÃO FRANCISCO.
Grande área: Ciências Humanas/ História

Atividade científica

História da Bahia seculo XIX

História portuária; especialmente porto de Salvador no Século XIX

História do abastecimento; Litoral e sertão baiano no Século XIX

História da Escravidão; Bahia do século XIX

História econômica do Brasil

Projetos do CITCEM

Outros projetos

2011 - 2015

Açambarcadores e famélicos
Descrição: Estudo acerca do abastecimento de Salvador (1858-1878). 
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. BOLSISTA UNEB

 

1999 - 2000

ESCRAVOS, QUILOMBOLAS OU MEEIROS? - ESCRAVIDÃO E CULTURA POLÍTICA NO MÉDIO SÃO FRANCISCO
Descrição: ESTUDO SOBRE ESCRAVIDÃO E LIBERDADE NO MÉDIO SÃO FRANCISCO. 
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. BOLSISTA CNPQ

Publicações do CITCEM

Outras publicações

PINHO, J. R. M. Escravos, quilombolas ou meeiros? - Escravidão e cultura política no médio São Francisco. 1. ed. Salvador: ADUNEB, 2018.

PINHO, J. R. M. Açambarcadores e famélicos - Fome Carestia e conflitos em Salvador (1858 a 1878). 1. ed. Salvador: EDUNEB; Camara Municipal de Salvador, 2016.

PINHO, J. R. M.; CRUZ, M. C. V. E. (Org.) ; LEAL, M. G. A. (Org.) Histórias e espaços portuários - Salvador e outros portos. Salvador: EDUFBa, 2016.

PINHO, J. R. M.; Pinheiro, José (Org.) ; Muniz Ferreira (Org.) . Marx: intérprete da contemporaneidade.  Salvador: Quarteto, 2009.

PINHO, J. R. M.; Muniz Ferreira; MOURA, M. C. B. (Orgs.) Friedrich Engels ea ciência contemporânea.  Salvador: EDUFBa, 2007.

PINHO, J. R. M. Estado de excessão de novo tipo exige resistencia de novo tipo. in: SANTOS, Luciano Costa ; CARNEIRO, Nadia Virginia. Contra o golpe - Caderno de democracia. 1. ed. Salvador: EDUFBA; EDUNEB, 2018. 

TIBLE, Jean. ; VALENTE, Mônica. ; PINHO, J. R. M. . Debate: golpismo no Brasil e na América Latina, ontem e hoje. In: FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO. (Org.). Encontros de Memoria e História. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2016.

PINHO, J. R. M. Salvador do século XIX: O porto que abasteciaa cidade. In: José Ricardo Moreno Pinho; Maria Cecília Velasco e Cruz; Maria das Graças de Andrade Leal. (Org.). Histórias e espaços portuários - Salvador e outros portos. 1ed. Salvador: EDUFBA, 2016.

PINHO, J. R. M.; Silva, Vanessa Magalhães da . Ontem e hoje - passado e presente dialogando com as aguas do São Francisco (Juazeiro, Irecê e Paulo Afonso). In: SEI. (Org.). Panorama Cultural da Bahia Contemporãnea. 1ed. Salvador: SEI, 2012.

PINHO, J. R. M. Escravidão no Médio São Francisco. In: Erivaldo Fagundes Neves. (Org.). Sertões da Bahia. 1ed. Salvador: Arcádia, 2011, v. 1, p. 201-230.

PINHO, J. R. M. Refletindo algumas experiencias acerca do socialismo real. In: Milton Pinheiro. (Org.). Outubro e as experiencias socialistas do século XX. 1 ed. Salvador: Quarteto, 2010.

PINHO, J. R. M. Marx e a internacionalização do capital. In: José Ricardo Moreno Pinho; José Milton Pinheiro; Muniz Ferreira. (Org.). Marx interprete da contemporaneidade. 1ed. Salvador: Quarteto, 2009.

PINHO, J. R. M.; Roteiro de Joaquim Quaresma Delgado - Rota do São Francisco, do Paramirim e da Serra Geral. In: Erivaldo Fagundes Neves. (Org.). Caminhos do Sertão: OCUPAÇÃO TERRITORIAL, SISTEMAS VIÁRIOS E INTERCÂMBIOS COLONIAIS DOS SERTÕES DA BAHIA. 1ed. Salvador: Arcádia, 2007.

PINHO, J. R. M.. Escravidão e cultura política no médio São Francisco. In: Encontro Internacional e XVIII Encontro de História ANPUH-Rio: História & Parcerias, 2018, Niterói. Anais do Encontro Internacional e XVIII Encontro de História ANPUH-Rio: História & Parcerias. Rio de Janeiro: ANPUH-RIO, 2018.

PINHO, J. R. M. Portos e cidades. In: V CLADHE, 2016, São Paulo. Anais do V CLADHE. São Paulo: CLADHE, 2016.

Experiência de orientação

Gerluce Madureira Silva Uzeda. O ABASTECIMENTO DE FARINHA DE MANDIOCA NA CIDADE DE SALVADOR PROVENIENTES DAS VILAS DE CAMAMU, CAIRU E BOIPEBA E AS DISCUSSÕES ACERCA DO LIVRE COMÉRCIO DOS GÊNEROS DE SUBSISTÊNCIA (1851-1866). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História Regional e Local - em andamento) - Universidade do Estado da Bahia. (Orientador).

Mozana Dantas. ?QUEM, N?ESTA CAPITAL, E NOS CENTROS CIVILIZADOS DA BAHIA, CONHECE O SR. RODRIGUES LIMA??: ATUAÇÃO DE JOAQUIM MANOEL RODRIGUES LIMA NO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA (1892-1896). Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História Regional e Local - Em andamento) - Universidade do Estado da Bahia. (Orientador).

Carlos Alexandre Pereira Teixeira. Entre aboios e toadas: vestígios de labutas e vivências de vaqueiros no alto sertão da Bahia (1963-1980). Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História Regional e Local - Em andamento) - Universidade do Estado da Bahia. (Orientador).