Memória, Literatura e Diálogo Internacional

Este grupo de I&D desenvolve projectos, numa perspectiva multidisciplinar e transnacional, sobre o diálogo internacional e os problemas culturais, históricos e literários nas sociedades modernas, bem como da memória literária em diferentes contextos nacionais. Para tal, investigadores provenientes da área da literatura, dos Estudos Culturais e da História, dedicam particular atenção à discussão das teorias e sentido da memória presentes em discursos políticos, ao estudo da criação de uma memória literária, nomeadamente francesa, à análise dos conceitos de memória, resistência e linguagem em autores africanos de expressão portuguesa – estudando o contributo destes na construção de identidades nacionais -, à forma como a crítica genética contribui para uma compreensão profunda da construção da memória.

Objectivos

O objectivo é considerar determinado número de estudos de caso na área da Memória, Literatura e Diálogo Internacional relevantes para a concretização dos obejctivos da unidade de I&D. Os objectivos deste grupo passam por:

  • Abordagens teóricas da memória nos trabalhos finais de Genette (Bardadrac, codicille, apostilha);
  • Discussão de teorias de senso e de memória que estão presentes no discurso político de Lipovetsky e Bauman;
  • Análise de uma série de romances do século XX e XXI por autores de língua alemã, que apresentam e questionam eventos históricos tanto na Alemanha e em Portugal e levaram à criação de uma memória literária nos países de língua alemã;
  • Análise dos conceitos de memória, resistência e linguagem na escritor angolano Luandino Vieira importante, na tentativa de verificar em que medida Vieira tem contribuído para a construção de uma identidade nacional angolana;
  • Analisar em que medida a crítica genética pode contribuir para uma compreensão mais profunda da construção da memória dentro de textos fragmentários dos autores Brandão, Pessoa e Quignart;
  • Analisar relações literárias e políticas que existiam no século XIX entre os círculos intelectuais portugueses e franceses;
  • Demonstrar de que forma os fortes laços culturais entre as cortes medievais da França, Alemanha e Portugal levaram à criação de uma memória literária europeia já na Idade Média.

Estrutura

De forma a conseguir atingir os objectivos a que se propôs, este grupo de I&D, através da realização de reuniões regulares dos seus investigadores funciona em quatro níveis distintos:

  • Organização de eventos científicos;
  • Organização de Edições;
  • Organização Workshops para jovens investigadores;
  • Reuniões de discussão do trabalho desenvolvido pela equipa de Investigação.